quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Base - Vista geral com o soco


 
19/11/2009 - Vista geral da base com o soco

12 comentários:

  1. Olá a todos,

    Como prometido, aqui estão duas fotos da vista geral da base com o soco concluído. Agora já dá para ter uma noção das várias divisões da casa, dos alpendres e do terraço para os churrascos e sardinhadas :-)

    Cumprimentos,

    João Filipe Pinheiro

    ResponderEliminar
  2. olá sónia e joão , a vossa ansiedade para ver concluida a casas deve ser grande , calma eu estou já 14 anos casada com o olivério (esquesito o nome? nao é,já estou a ver a vossa cara !!)bom rapaz,primeiro estivemos na casa da minha sogra 8 anos depois por motivos profisionais estamos 6anos na casa da minha mãe num ármazem que dividimos com 2 quartos 1 casa de banho 1 cozinha ,e muito felizes.nós os dois e o filho gostamos muito das casas da lapónia , ainda estamos a ver terrenos, mas falta pouco.por isso calma muita calma , assim podem desfortar um novo começo nas vossas vidas . espero ver mais fotografias da casa, não se esqueça joão.

    ResponderEliminar
  3. Porra Ganda Soco! :)))) Que continue assim, Abraços e Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Olá Ana Ribeiro,

    Muito obrigado pelo seu comentário. Tem toda a razão quando diz que vai ser um novo começo das nossas vidas. Vamos deixar a confusão da cidade, dos carros, das ambulâncias, carros dos bombeiros ou da polícia a apitar a toda a hora do dia e da noite, dos vizinhos barulhentos e conflituosos, e vamos viver para a paz e sossego do campo, numa paisagem maravilhosa onde se ouvem os pássaros, os mochos,os grilos, as rãs, onde é possível ver as estrelas e os pirilampos à noite (parece-me que vamos fazer uma boa troca!!) :-)

    Quanto às fotos, fique descansada que, como de costume, irei colocando à medida da evolução da obra.

    Cumprimentos e também boa sorte para o vosso projecto,

    João Filipe Pinheiro

    ResponderEliminar
  5. Oi cunhado, bem-vindo ao blog da nossa casa de madeira.

    Vais ver só quando cá vieres no Natal! Aí sim, já poderemos começar a ver o que é uma casa de madeira. Até lá vai aparecendo para veres as fotos com a evolução da obra.

    Um grande abraço para ti e beijinhos para a Kate

    João

    ResponderEliminar
  6. Boas João e Sónia ...
    Epá tá a ganhar forma a passos largos, quando a madeira chegar é que vai ser :)
    Vou querer levar dai uma aorvorezinha, para vir contar a história da construção ...

    Grande abraço
    Zé Carlos

    ResponderEliminar
  7. Boas Zé Carlos,

    A obra está a corre a bom ritmo, mesmo com uns dias em que as coisas não avançaram muito por causa do mau tempo. Agora temos que esperar que a base seque mais uns dias, para depois podermos avançar com as madeiras.

    Já sabes que poderás vir cá ver ao vivo quando quiseres. Quanto a levares uma das árvores, se for umas das azinheiras filhas, podes levar as que quiseres, quanto às mães, como já devem ter mais de 100 anos, acho que já estão habituadas ao local e ficariam muito tristes se fossem para outro lado (elas e nós!!!). São as meninas do terreno!
    Um grande abraço,

    João

    ResponderEliminar
  8. Mts beijinhos para os meus amigos, Soninha, sabes que tás no meu coração sempre... e vou o andamento da casa logo, logo :D bjs

    ResponderEliminar
  9. olá João e Sónia.
    parabéns pelo inicio de obra, e pelo concretizar de um sonho certamente.
    eu e a minha esposa tabém temos o desejo de construir uma casa de madeira, já temos terreno 15.300 m2, só falta mesmo é escolher a empresa. e apresentar o projecto na câmara.
    Não sei se tem ideia ou não, mas queria perguntar se a opção da base da casa com caixa de ar foi por razões de isolamento ou se por razões técnicas.
    já agora só para ter um ideia, e caso saibam podem-me dizer qual foi o custo da base.
    um abraço.

    ResponderEliminar
  10. Olá José Santos, bem-vindo ao nosso blog e obrigado pelo seu comentário.
    A escolha da base com caixa de ar foi essencialmente por questões de isolamento uma vez que nos foi recomendada pelo técnico responsável pelo estudo térmico. Foram instalados vários respiradouros na caixa de ar que permitem a circulação do ar entre os vários espaços criados pelas vigas de betão armado, assegurando assim a ventilação da caixa de ar. Parece-nos uma boa solução pois deste modo a casa propriamente dita está mais isolada do terreno.

    Já agora pergunto-lhe em que zona do país vão construir? Aconselho-o a informar-se na sua Câmara Municipal se o PDM vai ser alterado brevemente pois o do concelho de Santarém irá ser alterado em breve para ficar de acordo com uma nova lei que saiu e em que a construção em terrenos rústico só será possível em terrenos com área superior a 40000 m2 (em vez dos actuais 3000 m2). Se na vossa Câmara Municipal isso também acontecer (disseram-me que pelo menos toda a região do Vale do Tejo e Oeste seria abrangida) terá de pedir quanto antes uma informação de viabilidade de construção com carácter vinculativo para que, mesmo que o pdm seja alterado entretanto, ainda tenham a possibilidade de entregar o vosso projecto no prazo de validade da declaração de viabilidade de construção.

    Cumprimentos,

    João Filipe Pinheiro

    ResponderEliminar
  11. ola João e Sónia.
    Nós estámos a pensar construir, no concelho de Torres Novas, mais propriamente junto da Aldeia do Alqueidão, que fica mesmo no sopé da serra. é um local agradavel e com uma vista magnifica.
    Obrigado pela informação vou já tratar de me informar junto da câmara.
    Já agora, o que acham da ideia de colocarem no blog os custos das diferentes fases de construção para o pessoal ter uma ideia do custo final de uma casa de madeira.
    é que eu já pedi um orçamento, para uma casa com cerca de 200 m2 e algumas partes de alvenaria e apresentaram um preço que rondava os 175.000 Euros mais IVA, modaalidade chave na mão.

    ResponderEliminar
  12. Olá José Santos,

    O vosso terreno até é perto de nós. Ainda há dias passei em Alqueidão quando fui a um cliente e inclusivamente grande parte dos materiais para a nossa casa, (loiças, azulejos, torneiras,etc) virão daí da Zibreira. Quando a parte da madeira estiver a ser construída poderão dar cá um saltinho para ver ao vivo (é um passeio de +/- 30 min até aqui).

    Quanto aos custos, eles são muito variáveis de casa para casa. A base por exemplo, varia se o terreno é plano ou inclinado, se há movimentação de terras ou não, se é maciça ou de caixa de ar, se é feita com blocos ou de betão armado...
    O valor final dependerá também do tipo de materiais que serão aplicados nos acabamentos e por isso não me parece muito justo colocar aqui o valor (até porque algumas coisas que ainda não foram escolhidas poderão alterar o valor final).

    O que lhe posso dizer, é que no orçamento que tivemos da Imowood, os custos das várias etapas (estrutura, logística, isolamentos,etc) vinham individualizados e com explicação dos materiais para nós sabermos o que estava incluído e o valor orçamentado. Claro que aquele orçamento era válido para o nosso projecto em particular, no nosso terreno.
    Cada caso é um caso e o melhor é pedir vários orçamentos para o mesmo projecto, analisar ao pormenor o que está (e não está) incluído, pedir explicações às empresas, para poder decidir melhor. Atenção que mesmo nas modalidades de chave na mão convém ver muito bem o que está incluído (ou não) e até que valores. Podem orçamentar o chão em mosaico até 10€/m2 e vocês gostarem de um de 15€/m2. isso acarretará um custo extra que terão de ter em conta. O mesmo para os azulejos, loiças e torneiras, pavimentos exteriores, etc. Leiam os orçamentos com muita atenção e perguntem nas empresas o que não for bem explícito, para depois não terem surpresas no futuro.

    Cumprimentos,

    João Filipe Pinheiro

    ResponderEliminar